domingo, 21 de agosto de 2016

A HISTÓRIA DE ANA..

MINHA VIDA COM A COLOSTOMIA
Meu nome é Ana, quero aqui contar uma pouco sobre que tenho vivido de uns  três anos pra cá!! Tudo começou no ano 2013 quando fui fazer uma histerectomia, retirado do útero,uma cirurgia que era pra ser tão simples ,e acabou mudando minha vida completamente afinal nunca esperamos por certas coisas na vida,mas enfim... No dia 3 de julho fiz a histerectomia vaginal quando foi no segundo dia comecei a sentir dores anormais que era suportáveis, deveria ter recebido alta mas o medico resolveu me deixar por mais um dia,  recebi alta no dia 6 julho de 2013 era  um sábado,vim embora pra minha casa e as dores começarão a aumentar.Na segunda-feira dia 9 resolvi ir ao consultório, pois as dores estava cada vez mais apertando,O medico fez avaliações pediu exames de urina e cultura da urina pra ver qual era a razão daquelas dores,  ele disse que não era normal, dia 10 de manha fui ao laboratório fazer os exames a cultura demoraria alguns dias, mas o de urina ficaria pronto em algumas horas,peguei o resultado assim que ficou pronto corri para o medico, ao abrir constou um pouco de bactéria o Dr.  entrou com antibióticos ,comecei a tomar no mesmo dia as medicações,ele pediu pra tomar durante sete dias e repetir novamente os exames,quando foi dia 17 de julho sentir uma dor muito forte e já estava sendo medicada como medico me orientou, uma dor muito forte no pé da minha barriga e sentir como de tivesse saindo alguma coisa fui ver era uma pouco de pus com cheiro muito forte,voltei a repetir os exames novamente as bactéria tinha aumentado, o medico resolveu mudar de antibiótico pois disse que aquela a qual ele passou não combateu a bactéria por isso aumentou, comecei a tomar as novas medicações  as dores foram ficado cada dia piores aumentava a cada dia mais, comecei a preocupa, liguei para o medico já estava passando muito isso, era dia 22 de julho uma sábado ja não consegui nem ficar em pé mais doía muito e a  febre alta só aumentava,o medico não estava na cidade,mas mesmo assim me pediu pra correr para o hospital pois ele ia ligar lá e ver que estava de plantão pra poder me atender.Meu esposo me levou já não conseguia andar  de tanta dor,chegando no hospital ja me medicarão e fui direto para exames de RX e Tomografia.Pois na segundo meu medico ia chegar ele iria pedir outros exames pra ver qual era a razão de tantas dores,acabarão em descobri que tinha pegado uma bactéria hospitalar, e naquele mesmo instantes começarão a entrar com antibióticos nas veia pra combater a tal bactéria  e mesmo sendo medicada sentia muitas dores ainda atempo de achar que estava morrendo era desesperador tomei a medicação por dez dia  não passava ,passando se um mês da primeira cirurgia o medico resolveu dia 3 de agosto 2013 me abrir fazer uma laparotomia disse que era melhor abrir pra ver o que tinha dentro de mim e resolveria o problema de vez, assim fui para o centro cirúrgico onde meu pesadelo começou,ao fazer a laparotomia o medico perfurou meu intestino,e ali mesmo ele disse ter arrumado deus uns ponto assim ele me disse quando foi ao meu quarto mais tarde, eu entrei em panico afinal ele era um ginecologista e não colo proctologista  e nem  gastro pra mexer em meu intestino,ele disse que não era pra mim se desesperar que ele tinha resolvido o meu problema que eu logo ia pra casa depois de três dias, no segundo dia dessa cirurgia comecei a passar mal muito mal vômitos muitas cólicas e dores terríveis,ja estava muito nervosa com toda aquela situação,chegando no dia 6 de manha na visita disse ao medico que estava com muitas cólicas e dores,ele pediu exames ao voltar dos exames ele pediu a enfermeira passar uma sonda nasal disse que estava com estomago  estendido,começou a sair um liquido verde escuro pela sonda era bilem,fiquem coma sonda por três dias sofrendo era horrível ,quando foi dia 9 agosto de manha começou a vazar fezes pelos pontos da abertura da barriga  onde foi feito a laparotomia ,o medico chegou viu eu naquele estado e me deu alta hospitalar, naquele dia eu tinha também uma pericia medica, que ia até o hospital porque estava internada eles ia ate lá ,o medico me deu alta me passou as prescrições, disse que o que eu estava vendo era sujeira,que era pra mim drenar em casa que ja estava tudo certo que na segunda-feira ele queria me ver no consultório dele.Pois ele foi embora e eu permaneci ali esperando a pericia chegar pra me examinar,o medico perito chegou fez algumas perguntas respondi ja com cansaço de dores e ele percebeu foi perto de mim disse a ele se poderia puxar o curativo que eu tinha certeza que algo estava errado em mim, quando ele tirou o curativo aquele liquido com cheiro muito forte de fezes foi nele,percebi que estava nervoso,perguntou quem erma meu medico disse a ele o nome dele e ele disse vc não pode ir embora nesse estado isso é mais que grave ,disse espere aqui que vou resolver isso, ele saiu demorou uns vinte minuto,voltou e me disse que ele tinha ido atrás de um cirurgião de plantão,o cirurgião chegou olhou pra mim e disse ANA vc não pode ir embora provavelmente vamos ter que colocar uma colostomia vc vai para o centro cirúrgico,vou pedir pra enfermeira te abrir aqui mesmo pra limpar e lavar com soro ,foi horrível quando elas começaram a abrir os pontos ali mesmo o cheiro era insuportável muito forte eu chorava muito com dor e sentir aquele mau cheiro e ali elas começarão  a lavar pra mim poder ir para o centro cirúrgico ,dai pra frente só me lembro quando acordei na UTI já estava la por uns 6 dias intubada , foram dias horríveis dentro da UTI  fiquei lá 32 dias ,peguei sepse infeção generalizada meu abdome ficou aberto por vários dias pra lavagem que as fezes se alastrou por todo organismo,ali não  sabia mais se era dia ou noite la dentro tinha perdido  o tempo,perdi um parte do meu intestino minha internação foi de 4 meses quando voltei pra cada foi em uma cadeira de rodas, pois perdi todo os movimentos fui me ad-pitando aos pouco e hoje sou colostomizada não tem reversão , mas agradeço a Deus por tudo e pela segunda chance de vida que ele me deu,pra superar não é fácil mas temos que nos esforçar essa e minha historia com a ostomia .  

 

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

NÃO CONSEGUI NÃO CHORAR...AMIGA SOU TUA FÃ

Oi Gente, meu nome é Alessandra Andréia Ribeiro, tenho 42 anos, sou de Belo Horizonte ,Minas Gerais.
Vou tentar resumi minha história.
Em 2013 comecei um tratamento de estômago, até então saia sangue nas fezes. O médico pediu vários exames.
Primeiro imaginou uma cirrose, e eu não bebia, depois hepatite C... Mas ela já sabia o que era, pq pediu uma colonoscopia. Fiz no inicio de outubro e mesmo anestesiada escutei o médico comentar que era um tumor. Na hora perguntei se era maligno ou benigno, pediu para ficar calma que ia ficar tudo bem. 
Passei 30 dias com aquilo na cabeça escondendo de todos. No dia 06/11/2013 fui ao médica sozinha. Na hora que entrei perguntei se era maligno? A médica assustou e perguntou quem estava comigo. Estava sozinha,não gostava de acompanhante. Ela só me olhou e respondeu... Sinto muito é maligno. Na hora meu chão se abriu, pedi a médica para ficar sozinha. Chorei muito, pensei na minha vida, na minha família e principalmente minha mãe.
Sai de lá com vários outro pedido de exames e encaminhamento para oncologista.
Na rua liguei para minha irmã Adriana e informei que estava com câncer e pedi para avisa a família. Eu só queria ir para empresa trabalhar e tentar esquecer. Chorei demais com meus amigos de trabalho. Tive e tenho muito apoio de todos dos mais simples até ao chefe.
Cheguei em casa estava todos irmãos cada um com a cara pior que a outra, recebi muito abraços . Mas o melhor foi da minha mãe. Minha tia e madrinha ficou sabendo e na mesma hora foi aonde eu trabalhava me dar apoio.
Essa doença abalou a família toda, sempre perdemos familiares com essa doença. Eu acostumava de chamar de CACÁ, e também na empresa de Telemarketing que ainda trabalho e gosto muito mas estou afastada, desde 03/01/2014.
Comecei a quimioterapia e radioterapia no mesmo dia 06/01/2014 foi 28 radioterapia e 2 sessão de 5 quimioterapia. Perdi 50% do cabelo, mas isso não foi pior na minha vida, e sim as amizades que eu pensava que era amizades, me viraram as costas. Mas foi Deus que me livrou de pessoas assim.
Passei muito mal com todo tratamento, muitos enjoos, diarreias e vômitos.
Chegou o dia da cirurgia no Hospital da Baléia, 15/05/2015 as 13:30 hs, entrei confiante que ia me livra do CACÁ mas com medo demais ao mesmo tempo. 
Os médicos já tinham avisando minha família que eu não ia mas viver e não queria viver. Mas minha mãe e minha família busca-pé não desistiram um só dia de mim lá dentro.  Família busca-pé RS era assim que os médicos falavam pq não saiam um só dia da porta do hospital. E o meu Anjo Dr,Samuel passava informação toda hora para eles. Foi e é amigos em todas horas.
Acordei 30/05/2014 as 03:00 hs de um coma com um anjo segurando minha mão ( Um médico que foi e é meu anjo até hoje e um amigo que sempre está me procurando)
Sofri dentro do CTI tive pneumonia, trombose e iscaria lombar, que ainda estou cuidando para ser operada ainda esse ano. Se Deus quiser!
4 dias acordada no CTI pedi o chefe dos médicos para me dar alta e ir para enfermaria. No CTI eu falo que cheguei na porta do inferno ou estive lá dentro mesmo. As enfermarias me tratava muito mal, só me dava banho as 21:30 hs e sempre gelado. No primeiro dia acordada eu puxei o turbo de oxigênio pq iam fazer uma traqueotomia no pescoço, ai o médico viu que as enfermeiras não estavam limpando o turbo. Colocaram-me só no oxigênio mesmo. Em todos tratamento o CTI foi pior, até aposta teve.Quem pegasse minha aveia para colocar o soro.(Apostaram uma coca cola e sanduiche) Isso foi um médico plantonista e um enfermeiro.Cortaram um pedaço debaixo do queixo e pegaram uma aveia nele,foi um sofrimento, chorei demais ,na noite interior eu gritava de dor na perna direita, ai veio um médico ver o que estava acontecendo, falei da minha perna. Ele levantou o lençol e viu que a minha meia cirúrgica estava ferindo minha perna que tinha uma trombose. Esse médico sim ficou nervoso com a equipe e brigou. Me ajudou demais e ainda uma enfermeira que de coração não desejo mal algum... Teve a coragem de falar que era charme meu querendo atenção.
As pessoas não pensam no dia de amanhã!!
Fui para enfermaria, não andava fiquei 14 dias lá. Mas era melhor do que CTI. Tinha acompanhante 24 hs .
Voltei para casa, estava cheio de cartazes do meus sobrinhos me dano boas vindas. Muito carinho e mimos de todos. 
Mas sofri com a iscaria lombar, até que a bolsa de colostomia nunca me incomodou nem para dormir.De pouco a pouco voltei andar. Não aceitei cadeira de roda, mas fiquei no andador para firma o corpo, depois bengala. Minha irmã Adriana era minha enfermeira e babá.Com tempo começou  minha mãe fazer os curativos ela morria de medo de me machucar . Até meu irmão Luiz me ajudou no banho e nos curativos. 
Até então para mim a bolsa era temporária , no dia que voltei no proctologista e me informou que aconteceu algumas mudança no meu caso , que eu ia ser colostomizada definitivamente. Foi pior que saber que estava com câncer. Na cirurgia amputaram meu ânus, fizeram 3 cirurgia em 5 dias . Precisei de tomar 45 bolsa de sangue, o sangue não parava no meu corpo. Estou viva pq Deus quis e muitas orações e Fé ate de pessoas que não conhecia. 
Com quase 2 anos apareceu 3 hérnias, foram retirada agora dia 04/08/2016  estou sofrendo com dores, os pontos rejeitou e abriram. Estou pedindo há Deus para que meu organismo não rejeite a tela que os médicos colocaram para não dar, mas hérnias. Tenho diabetes que não ajuda em nada nas feridas e cirurgias!!
Estou a cada dia aprendendo acostuma com essa ostomia, não está sendo fácil. Aceitar eu não aceito e nunca vou. Mas preciso acostuma pq foi a 2° maneira que Deus me deu para continua viva!! 
Estou fazendo tratamento com psicólogo e psiquiatra. Tomo remédio para nervo, pq sou nervosa pos acho que minha cirurgia aconteceu erro, tomo remédio para dormi pelo menos 4ou 5 horas por noite. Remédio de diabetes e 3 vezes aplico insulina. Antes de ópera não tinha nada disso.
Sinto-me muito sozinha e choro muito a noite para ninguém ver. Dou uma de forte por minha mãe, que fica preocupada e não dormi. Tem pessoas que pensam que isso não é nada, mas só quem está sentindo na pele que sabe. 
Odeio olhares das pessoas de rejeição ou piedade. Isso incomoda muito, mas! 
Esse ano conheci pessoas maravilhosas, fui procura ajuda numa associação e acabei me tronando voluntaria( ASSOCIAÇÃO MINEIRA DE OSTOMIZADOS) e também o grupo do OSTOMIZADOS DO BRASIL !
Bom vou para por aqui, falei que ia resumir minha historia estou quase escrevendo um livro rsrsrs



MINHA HISTÓRIA DE VIDA, MINHA SUPERAÇÃO

Eu sou o FLAVIO ESCAJOIRA, nasci numa cidadezinha chamada CRAVINHOS aqui no interior de SP 
Nasci em 1970 ,com o anus imperfurado.
No meu segundo dia de vida fizeram a colostomia,onde permaneci colostomizado por 9 meses 
Foram mais de 10 cirurgias tentando corrigir uma incontinência,que adquiri devido essa mal formação do intestino.
Minha vida foi muito difícil, sempre com fraldas, ia para escola tinha que voltar porque eu me sujava todo, ia passar, brincar com meus amiguinhos a mesma coisa, minha incontinência era total ,trocava fraldas duas três ,quatro vezes por dia, e na época eram fraldas de pano rsrsrs.
Quando eu estava já com quatorze anos , fomos para São Paulo SP, realizar uma última tentativa com a conceituada Dr Angelita Gama, fiquei muito animado achando que desta vez realizaria o meu sonho de parar de usar fraldas.
Sonho não realizado , a cirurgia não deu certo 
Em 1985 os médicos do HOSPITAL DAS CLÍNICAS DE SP, me disseram FLAVIO agora infelizmente não tem mais jeito, ou vc faz uma colostomia definitiva, ou volta para sua cidade de CRAVINHOS, utilizando os métodos de lavagens e o uso de fraldas pelo resto de sua vida 
Eu já adolescente tomei a decisão do uso das lavagens e das fraldas.
Hoje tenho 46 anos , ainda utilizo deste método , lavagens e fraldas.
Até hoje às vezes ainda passo por momentos de constrangimentos, sujando roupa.
Isso não me impediu de trabalhar por 28 anos, me aposentei por invalidez faz dois anos, porque aos 42 anos também tive um câncer de próstata, aí adquiri uma incontinência urinária parcial, tenho hipertensão arterial, glaucoma, tive defeito de Jup no rim direito, devido as cirurgias do intestino, minha bexiga hoje é hiperativa, se bebo muito líquido, vou ao banheiro urinar a cada meia hora, RSRSRS principalmente a noite, 
Está é a minha história de vida ..
Um dos meus prazeres e contar está história, para testemunhar de que Deus é maravilhoso, casei tenho uma linda filha de 18 anos.
Tenho uma vida quase que normal.
Se precisarem falar comigo, alguma informação meu e-mail é skajoiraflavio2016@gmail

FACEBOOK: FLÁVIO ESCAJOIRA
UM BEIJO NO SEU CORAÇÃO

sábado, 23 de julho de 2016

EMOCIONANTE , VERDADEIRA HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO

video
VITÓRIA RÉGIA, FLOR LINDA  E GUERREIRA, VEIO DE RECIFE PARA NOS PRESENTEAR COM SUA HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO... 

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

DROGA RAIA E AOMAR-MARÍLIA SP.. JUNTAS NA AÇÃO DE SAÚDE

A Droga Raia - Rua Joaquim de Abreu Sampaio Vidal, juntamente com a Coloplast do Brasil e Associação de Ostomizados de Marília e Região, realizaram hoje dia 30 de outubro de 2015, uma Ação de Saúde, nas dependências da AOMAR, onde     as farmacêuticas  Izabela Pinheiro Santilli e Nathalia Caroline Dutra Ribeiro, fez a aferição de pressão e dosagem de glicemia, nos ostomizados presentes.
Enquanto  a Enf Estomaterapeuta Alessandra Damasceno  da Coloplast do Brasil, fala aos ostomizados, a importância do cuidado com a pele..   e a graciosa presença da enf.  Vanessa Baldo e do representante de vendas da Coloplast do Brasil, Sandro Marcelo Pagottto.

















segunda-feira, 26 de outubro de 2015

GRUPO NO FACEBOOK PARA OSTOMIZADOS SOLTEIROS, SEPARADOS, VIÚVOS, EM BUSCA DE UM GRANDE AMOR

Para vc, que é ostomizado, e está sozinho, temos pra vc um espaço, para conhecer outros ostomizados, que também busca um relacionamento sadio,  faça sua busca pela página OSTOMIZADOS EM BUSCA DE UM GRANDE AMOR....
sua cara metade pode estar lá...


https://www.facebook.com/groups/809788055770238/